Número total de visualizações de página

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Meio Ambiente

Meio Ambiente
Poluição gerada pelo Brasil já é preocupante
O Brasil passou a poluir mais nos últimos anos pela queima de combustível fóssil, assim como os países desenvolvidos, em meio ao aumento da frota de carros, um cenário “preocupante”, afirmou nesta terça-feira José Marengo, climatologista do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e membro do IPCC (painel de mudanças climáticas da ONU).Marengo é um dos autores do AR5, quinto relatório de avaliação do painel, que foi divulgado no dia 27 de setembro. Segundo ele, um documento divulgado recentemente pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, com dados de até 2010, mostra essa mudança no perfil da poluição no Brasil: antes, ocorria mais por desmatamento. Agora, pela queima de combustível fóssil, assim como acontece nos países desenvolvidos. O documento é chamado de “Estimativas Anuais de Emissões de Gases de Efeito Estufa no Brasil”.
Zoneamento ambiental
O conselho gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) de Santa Rita se reuniu na base avançada do Instituto do Meio Ambiente (IMA/AL), localizada na Ilha de Santa, Marechal Deodoro, para dar continuidade às discussões sobre o zoneamento ambiental da Unidade de Conservação. O último havia sido feito em 2009 e quando estiver pronto servirá de subsídio para a elaboração do Plano de Manejo. A defasagem do zoneamento, a dinâmica de uso e ocupação do solo, a duplicação da Rodovia AL-101 SUL e a especulação imobiliária são os principais fatores que apontam para a necessidade da atualização.

Duplicação de rodovia
A equipe do Instituto do Meio Ambiente presidiu, no último dia 30, a audiência pública realizada como uma das etapas para a duplicação da AL 220, de São Miguel dos Campos até o a BR 101. Foram apresentados o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) e, na sequencia, os participantes puderam fazer perguntas e sugestões para o empreendimento.  O evento, realizado na Câmara de Vereadores da Barra de São Miguel, contou também com a participação da equipe do Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (DER) e de representantes da prefeitura da Barra de São Miguel.
Criança Amiga da Natureza
O Instituto do Meio Ambiente (IMA) iniciou, na segunda-feira (07), a programação da Semana da Criança Amiga da Natureza. Com o objetivo de incentivar a educação ambiental, as atividades incluem jogos e brincadeiras, aulas a bordo do barco-escola e passeios no Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Maceió.  Na segunda, na quarta e na sexta-feira os alunos foram buscados na escola para embarcar no catamarã do IMA, na volta eles participaram do cine ambiental, lancharam, brincaram nos jogos educativos e se divertiram com o palhaço.
Prêmio EDP Inovação 2020
As inscrições para o Prêmio EDP Inovação 2020, projeto da EDP no Brasil, empresa do Grupo EDP Energias de Portugal, ficarão abertas até 15 de outubro. Os interessados, que podem ser empreendedores, estudantes de cursos técnicos, universitários, mestrandos e doutorandos, pesquisadores e cientistas, devem inscrever seus projetos de negócio pelo site www.edpbr.com.br/premio. Diversos formatos de projetos serão aceitos, como softwares, equipamentos, websites, games e novos modelos de negócio, desde que as ideias estejam relacionadas a novas tecnologias e empreendimentos para cidades inteligentes. As equipes podem ser compostas por até três pessoas.
Propulsão otimizado
Um estudo publicado na revista científica “Proceedings of the National Academy os Sciences of the United States of America” (PNAS) concluiu que as águas-vivas, ou medusas, têm o mecanismo de propulsão mais eficiente do mundo animal. Intrigava os cientistas o fato de as águas-vivas terem a habilidade de se multiplicar e tomar conta de ecossistemas perturbados, mesmo sendo consideradas nadadoras ineficientes e precisando de contato direto com as presas para se alimentar.Perereca  cor de chocolateCientistas anunciaram a descoberta de novas espécies de animais no Suriname, entre elas uma perereca com cor de chocolate do gênero Hypsiboa. A expedição mais recente de pesquisadores ao país descobriu onze espécies até então desconhecidas.

Licenciamento 
O Ibama poderá deixar de ser o órgão licenciador de empreendimentos energéticos considerados estratégicos para o governo. É esse o objetivo do Projeto de Lei 6441/2013, de autoria do deputado Eduardo da Fonte - PP/PE. O projeto cria um Conselho de Empreendimentos Energéticos Estratégicos (CNEE), que decidirá, “em última e definitiva instância, o licenciamento dos empreendimentos do setor elétrico considerados estratégicos para o Brasil”.
Racionamentos?
É cada vez mais frequente na sociedade a sensação de que as instituições das áreas de políticas públicas (Executivo e Legislativo – no Judiciário os problemas têm outros formatos) parecem sempre mais distantes da formulação de macropolíticas e projetos capazes de resolver nossos gravíssimos problemas sociais. Suas decisões ou são muito limitadas na abrangência ou atendem a interesses específicos dos formuladores e dos que os apoiam – não da sociedade nem da solução de graves carências que a afligem.
Fonte: ambiente@novoextra.com.br Tags: COLUNA,MEIOAMBIENTE

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Mais de 90% dos moradores de zonas urbanas europeias são expostos a partículas nocivas

Partículas menores penetram nos pulmões e no sangue, provocando problemas respiratórios 

Mais de 90% dos moradores de zonas urbanas europeias continuam expostos a uma poluição com partículas e um número ainda maior ao ozônio, em níveis que superam os recomendados pela OMS (Organização Mundial de Saúde), adverte um relatório da AEE (Agência Europeia do Meio Ambiente).
"Grandes proporções da população não vivem em um ambiente saudável (...). A Europa deve ir mais longe na legislação aprovada", menos rígida que as recomendações da OMS, considera o diretor-executivo da AEE, Hans Bruyninckx.
A emissão de partículas PM10 (de diâmetro inferior a 10 microns) e PM 2,5 diminuíram respectivamente 14% e 16% na União Europeia entre 2002 e 2011, indica o relatório da AEE.
No entanto, em 2011, 33% dos habitantes da UE viviam em zonas onde as concentrações máximas autorizadas de PM10 em 24 horas foram superadas.
De acordo com as normas da OMS, que não são obrigatórias, trata-se de 88% da população urbana.
As partículas de menor tamanho penetram profundamente nos pulmões e no sangue, provocando patologias respiratórias e cardiovasculares. As PM10 são emitidas principalmente por processos mecânicos como as atividades de construção, enquanto as PM 2,5 resultam da combustão (madeira, combustível, especialmente diesel).
Por sua vez, 98% das populações urbanas estiveram expostas desde 2011 a concentrações de ozônio superiores às recomendações da OMS. O ozônio resulta das transformações, sob os efeitos dos raios solares, das emissões dos veículos a motor e das atividades industriais, e provoca irritação para as vias respiratórias.
Um relatório europeu publicado nesta terça-feira (15), pelo Lancet Respiratory Journal, baseado em 14 estudos realizados em 12 países em 74 mil mulheres, mostra que uma exposição ainda limitada a PM 2,5 durante a gravidez aumenta os riscos de peso insuficiente no recém-nascido.
Um peso de menos de 2,5 kg após 37 semanas de gestação pode provocar problemas respiratórios durante a infância, assim como dificuldades cognitivas.
Fonte: R7 Noticias

3,5 bilhões de pessoas não têm acesso ao manejo do lixo

Praticamente um terço da comida destinada ao consumo humano é perdida ou jogada no lixo anualmente

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), alertou que 3,5 bilhões de pessoas, metade da população mundial, não têm acesso ao manejo do lixo. Segundo o Pnuma, essa situação representa riscos à saúde e ao meio ambiente, além de prejudicar a economia.
Guia
A informação consta do Guia de Estratégias Nacionais para o Manejo do Lixo: Mudando de Desafios para Oportunidades, preparado com o apoio do Instituto da ONU para Treinamento e Pesquisa, Unitar.
O documento fornece um guia estratégico aos países cujos sistemas de manejo do lixo estejam desorganizados, com poucos recursos ou passando por alguma revisão.
Lixões
Segundo o Pnuma, os lixões, como são chamadas as áreas abertas onde os dejetos são despejados, podem causar sérios problemas de saúde para as pessoas que vivem perto desses locais.
Além disso, o Guia afirma que um manejo ruim do lixo pode causar a contaminação do solo e da água. A queima do material pode poluir o ar e o fato de não se utilizar materiais reciclados pode acelerar o esgotamento dos bens naturais.
Coleta
O Pnuma calcula que todos os anos são coletados 1,3 bilhão de toneladas de lixo sólido no mundo. Essa quantidade deve aumentar para 2,2 bilhões até 2025, principalmente, por causa dos países em desenvolvimento.
O mercado global do lixo, desde a coleta até a reciclagem, movimenta um mercado de US$ 410 bilhões por ano, mais de R$ 820 bilhões. As atividades de reciclagem na União Europeia geraram mais de 500 mil empregos em 2008.
Desperdício
O Guia do Pnuma diz ainda que o desperdício de alimentos chega a 1,3 bilhão de toneladas por ano. Praticamente um terço da comida destinada ao consumo humano é perdida ou jogada no lixo anualmente.
Para combater o problema, o documento diz que o manejo não é o único desafio. Os benefícios aparecem quando o lixo é tratado como um recurso que pode ser recuperado e colocado para uso produtivo e rentável.
O Pnuma reforça a importância da implementação de estratégias nacionais, como também, da necessidade de ajuste dos sistemas tendo como base mudanças das circunstâncias ou do contexto local.
Fonte: aleteia