Número total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de abril de 2010

BIOSSÓLIDO

Lodo originado em estação de tratamento de esgoto sanitário, que passou por tratamento biológico para redução de organismos patogênicos, que pode ser utilizado diretamente em solos agrícolas (como fertilizante ou condicionador de solos), como matéria prima da compostagem, ou como adjuvante em sistemas benéficos para o homem (fabricação de tijolos e fonte de energia por exemplo).

Biossólido na Agricultura
No Brasil, a aplicação de biossólidos em áreas agrícolas depende da anuência prévia do órgão governamental responsável pela fiscalização ambiental local.

No Estado de São Paulo, por exemplo, as normas para utilização e o licenciamento são responsabilidade da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB).

Para utilização de biossólidos como matéria prima de fertilizantes, condicionadores de solos ou substrato para produção de mudas, além do licenciamento ambiental, também é necessário o registro do fabricante no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).
Fonte: Wikipédia

sexta-feira, 23 de abril de 2010

O ESGOTO NO BRASIL

O lançamento indiscriminado de águas residuais domésticas no Brasil costuma ser um dos maiores problemas ambientais e de saúde pública.

No Brasil, são produzidos 32 milhões de metros cúbicos de águas residuais por dia.

Deste total, apenas 14 milhões são coletados e somente 4,8 milhões de metros cúbicos de esgoto são tratados, volume que corresponde a apenas 15% do total produzido; o serviço é estendido a apenas 44% das famílias brasileiras.

O restante é descartado de forma indiscriminada nos rios. Ainda assim, o investimento do Governo é de apenas 0.04% do PIB.

A coleta de águas residuais, no século XVIII e XIX principalmente nas casas mais ricas, dependia do trabalho de escravos, os chamados "tigres".

Todas as noites eles carregavam vasos cheios de detritos e iam despejá-los no mar, onde também lavavam os latões, os urinóis e as escarradeiras.

Esse tipo de coleta de águas residuais acontecia antes da família real chegar ao Brasil em 1808. Depois da chegada da família real o Brasil passou por muitas transformações significativas.

COMPOSIÇÃO DO ESGOTO

As águas residuais contêm basicamente matéria orgânica e mineral em solução e em suspensão, assim como alta quantidade de bactérias e outros organismos patogênicos e não patogênicos.

As gorduras e resíduos sólidos da lavagem da louça nas cozinhas industriais e domésticas, contribuem para a poluição do esgoto.

Outros produtos podem ser indevidamente jogados descarga abaixo e lançados na rede de águas residuais, como estopas, chupetas e outros materiais relacionados a crianças, objetos de higiene feminina, tais como absorventes, ou ainda produtos tóxicos de origem industrial, preservativos usados, etc.

As águas residuais em decomposição anaeróbica produz gases que, em espaços fechados, como tubulações ou estações, podem estar concentrados a níveis perigosos, exigindo o uso de material especial e equipes de resgate.

O gás sulfídrico é o principal responsável pelo cheiro característico do esgoto em decomposição anaeróbica.

O método de cloração de águas residuais, já tratado previamente numa Estação de Tratamento (ETE), pode contribuir na redução de patogênicos no lançamento dos efluentes.

Revelou-se ser o processo de menor custo e de elevado grau de eficiência em relação a outros processos como a ozonização que é bastante dispendiosa e a radiação ultra violeta que não é aplicável a qualquer situação.

O gás mais perigoso presente é o metano por ser explosivo, já tendo causado a morte de alguns operários de companhias de saneamento.

domingo, 18 de abril de 2010

ÁGUA DA CHUVA É POTÁVEL E FAZ BEM AO HOMEM

Um estudo realizado na Austrália sugere que a água da chuva recolhida em recipientes é potável e não agride a saúde dos seres humanos, segundo informações divulgadas pela agência EFE.

Um comunicado da Universidade de Monash, em Melbourne, pesquisou 300 casas na cidade de Adelaida cujos proprietários utilizam a chuva como principal fonte de consumo de água.

Os autores do estudo distribuíram filtros para evitar a entrada de qualquer tipo de parasita capaz de causar gastroenterite, mas metade destes dispositivos demonstraram ser inúteis neste sentido.

Durante 12 meses, os casos de gastroenterite registrados entre os habitantes dos 300 domicílios analisados foram semelhantes aos do resto da comunidade, que consumiu água tratada.

A investigação identificou ainda diferença entre os habitantes das casas que contavam com um filtro funcional e o resto.

domingo, 11 de abril de 2010

A ÁGUA NO BRASIL

Temos no Brasil alguns dos maiores recordes encontrados no Planeta Água:
Maior rio do Mundo (Rio Amazonas com 7.025 Km de extensão)
Quedas de água com os maiores fluxos de água do Planeta (Guaíra com 13.301.000 m3 por segundo de água - hoje encoberta sob o lago de Itaipu.
Queda de Paulo Afonso no Rio São Francisco com 2.830.000 m3 por segundo.
Urubupungá no Rio Paraná com 2.745.000 m3 por segundo.

Temos ainda um dos maiores lagos do planeta, a Lagoa dos Patos com 10.144 Km2 de área e com uma profundidade de 6,75 m.

Porém temos sérios problemas de gerenciamento deste recursos com índices de saneamento básico encontrados apenas em países do continente Africano: O IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística realizou uma pesquisa entre 1989 e 1990 em 4.425 cidades e alerta: o precário saneamento básico é responsável por 80 % das doenças que afetam a população e 65 % das internações hospitalares de crianças.

1,15 % dos Municípios tratavam o esgoto em 1990, hoje este índice chega em 10 %. - 30 milhões de habitantes dos 150 milhões do Brasil não recebem água tratada.

92 % do esgoto produzido no país é lançado nos rios e no mar sem qualquer tratamento.

Os rios são responsáveis por 51 % do consumo de água no país.

No Brasil todos os dias são lançados 10 Bilhões de litros de esgoto nos rios e no mar.

No Estado de SP o consumo é de 354 mil litros por segundo, o mesmo consumo de 1 família de 4 pessoas durante um ano e meio. 55,68 % é gasto em irrigação de lavouras, 21,60 % nas Indústrias e 22,72 % no consumo doméstico urbano.

A maior região metropolitana do país, a de São Paulo abrange 38 municípios com 17 milhões de habitantes, produzindo 12 mil toneladas de lixo por dia sendo que 95 % é enterrado em aterros sanitários contaminando córregos e os lençois freáticos de água.

A cidade de São Paulo com 9,5 milhões de habitantes consome 210 milhões de litros de água por hora, o equivalente a 116 piscinas olímpicas. 60 % dessa água é captado a mais de 80 Km de distância da capital.

No final todo o esgoto (1.100 toneladas por dia) acabam no Rio Tietê. O atual projeto para despoluir o Rio Tietê está custando 900.000.000 de dólares, sendo a maior Estação de Tratamento de Esgoto de São Paulo, a de Barueri ocupa uma área de 20 ha ou 25 campos de futebol. Existe ainda um déficit, ou seja uma falta no sistema de abastecimento de 2,5 mil litros/segundo, deixando muitas pessoas no chamado rodízio de água.
Fonte: Mauricio Pereira dos Santos