Número total de visualizações de página

domingo, 6 de dezembro de 2009

ESGOTO TRATADO É PREVENÇÃO


A população brasileira produz, em média, 8,4 bilhões de litros de esgoto por dia. Desse total, 5,4 bilhões não recebem nenhum tratamento, ou seja, apenas 36% de esgoto gerado nas cidades do País são tratadas. O restante é despejado sem nenhum cuidado no meio ambiente, contaminando solo, rios, mananciais e praias do país inteiro, sem contar com os danos diretos que este tipo de práticas causa á saúde da população.

A constatação é do Instituto Trata Brasil, que realizou um estudo, com o apoio do Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento. Foram avaliados os serviços de saneamento básico prestados nas 79 cidades brasileiras que possuem população superior a 300.000 habitantes. São as cidades que apresentam os maiores problemas sociais decorrentes da falta de serviços e que concentram cerca de 70 milhões de pessoas no País.

A pesquisa revelou que, entre 2003 e 2007, período em que o estudo foi realizado, o atendimento para questões de saneamento das cidades avaliadas melhorou 14% e o índice de tratamento de esgoto avançou 5%.

O estudo apontou, ainda, que os municípios do país que mais se destacaram na avaliação estão todos localizados na região sudeste do país. São eles: Franca (SP), Uberlândia (MG), Sorocaba (SP), Santos (SP), Jundial (SP), Niterói (RJ), Maringá (PR), Santo André (SP), Mogi das Cruzes (SP) e Piracicaba (SP), em ordem de classificação. No entanto, apesar dos números revelarem que o Brasil melhorou o alcance da prestação dos serviços de coleta e de tratamento de esgoto, a pesquisa demonstra que o País não avançará na questão do saneamento básico sem o engajamento das prefeituras.

Fonte: Livro de GUSTAVO SIQUEIRA Gigantes da Ecologia

Sem comentários:

Enviar um comentário