Número total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

O QUE DESEJAMOS PARA O MUNDO EM 2010

Desejamos mais:
Saúde, Dinheiro, Paz, Amor, Felicidade, Tranquilidade, Trabalho, Fraternidade, Solidariedade, Juízo, Bem estar, Lealdade, Frontalidade, Justiça social, Equilíbrio entre ricos e pobres, Mais água potável, Protecção ambiental, Segurança, Crianças, Abraços, Alegrias, Gargalhadas, etc.

Desejamos menos:
Epidemias, Guerras, Crimes, Violência, Corrupção, Acidentes, Mortos por acidentes, Catástrofes, Segregação social ou racial, Fome, Doenças raras, Egoísmo, Injustiça social, Poluição, Desmatação das matas virgens, Pesca ilegal, Assaltos, Roubos, Insegurança, Tristeza, Ameaças, Confrontos, Bombas, etc.

Desejamos melhores:
Saúde, Amigos, Serviços de saúde, Sócios, Políticos, Leis, Justiça, Concorrência, Industrias, Atletas, Festas, Alimentos, Vinhos, Frutas e hortícolas, Imprensa escrita e falada, Livros, Educação, Cultura, Impostos, Apoio social, Apoio aos idosos, Apoio aos pobres, Apoio ás crianças, etc.
watercleanbrasil@gmail.com

domingo, 27 de dezembro de 2009

FRASES SOBRE NATUREZA - HOMENAGEM AOS CITADORES

"A natureza tem para tudo o seu objetivo." (Aristóteles)

"A natureza é sábia e justa. O vento sacode as árvores, move os galhos, para que todas as folhas tenham o seu momento de ver o sol." (Humberto de Campos)

"Eu também quero a volta à natureza. Mas essa volta não significa ir para tráz, e sim para a frente." (Friedrich Nietzsche)

"A natureza fez o homem feliz e bom, mas a sociedade deprava-o e torna-o miserável." (Jean-Jacques Rousseau)

"A natureza delicia-se na comida mais simples. Todos os animais, exceto o homem, comem um só prato." (Joseph Addison)

"Vive em harmonia com as leis da natureza e nunca serás pobre. Vive em harmonia com as opiniões e nunca serás rico." (Sêneca)

"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necesário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome." (Mahatma Gandhi)

"Para dar ordens à natureza é preciso saber obedecer-lhe." (Francis Bacon)

"A natureza é grande nas coisas grandes e grandíssima nas pequeninas." (Saint-Pierre)

"Quando os homens não olham para a natureza, julgam sempre poder melhorá-la." (John Ruskin)

"De todos os presentes da natureza para a raça humana, o que é mais doce para o homem do que as crianças?" (Ernest Hemingway)

"A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas." (Goethe)

"A natureza faz com que nós homens nos pareçamos uns com os outros e nos juntemos; a educação faz que sejamos diferentes e que nos afastemos." (Confúcio)

"Quando agredida, a natureza não se defende. Apenas se vinga." (Albert Einstein)

"A natureza dá a cada época e estação algumas belezas peculiares; e da manhã até a noite, como do berço ao túmulo, nada mais é que um sucessão de mudanças tão gentis e suaves que quase não conseguimos perceber os seus progressos." (Charles Dickens)

"A natureza tem perfeições para demonstrar que é a imagem de Deus e imperfeições para provar que só é uma imagem." (Blaise Pascal)

"A natureza criou o tapete sem fim que recobre a superfície da terra. Dentro da pelagem desse tapete vivem todos os animais, respeitosamente. Nenhum o estraga, nenhum o rói, exceto o homem." (Monteiro Lobato)

"A natureza só permite aos gênios uma filha: sua obra." (Monteiro Lobato)

"A natureza reservou para si tanta liberdade que não a podemos nunca penetrar completamente com o nosso saber e a nossa ciência." (Goethe)

"A natureza nunca nos engana; somos sempre nós que nos enganamos." (Jean-Jacques Rousseau)

"Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma." (Antoine Lavoisier)

"É triste pensar que a natureza fala e que o género humano não a ouve." (Victor Hugo)

"A natureza concedeu aos grandes homens a faculdade de fazer e aos outros a de julgar." (Luc de Clapiers, Marquês de Vauvenargues)

"Na natureza, nada está sempre certo. Contudo, se tudo está indo bem... alguma coisa está errada." (Joseph Murphy)

"A natureza não faz nada bruscamente." (Jean-Baptiste Lamarck)

"Hoje em dia, aqueles que amam a natureza são acusados de romanescos."(Nicolas Chamfort)

"A natureza é uma arte que tu desconheces." (Alexander Pope)

"A natureza deu-nos duas orelhas e uma só boca para nos advertir de que se impõe mais ouvir do que falar." (Zenão de Cítio)

"Deus perdoa. A natureza nunca." (Carmen Sylva)

"A natureza está constantemente a misturar-se com a arte." (Ralph Waldo Emerson)

"A Natureza revela-se como força potentíssima, majestade inesgotável de energias que usa de grande variedade na sua ordem e na criação das coisas." (Duarte Pacheco)

"Como a natureza sabe, sem diversidade não existe evolução." (Isaias Raw)

"Toda a natureza é uma harmonia divina, sinfonia maravilhosa que convida todas as criaturas a que acompanhem sua evolução e progresso." (Tsai Chih Chung)

"A natureza usa o mínimo possível de tudo." (Johannes Kepler)

"A natureza não admite mentiras." (Thomas Carlyle)

"Não acuse a natureza, ela faz a parte que lhe cabia. Agora, faça a sua." (John Milton)

"A natureza não faz milagres; faz revelações." (Carlos Drummond de Andrade)

"A natureza deve ser considerada como um todo, mas deve ser estudada em detalhe." (Mário Bunge)

"A natureza não faz nada em vão." (Aristóteles)

domingo, 20 de dezembro de 2009

CONSELHOS DE SAÚDE

15 alimentos que rejuvenescem

O segredo da eterna juventude encontra-se na nossa despensa.

Basta modificarmos os nossos hábitos para vivermos mais anos e em melhores condições de saúde e bem-estar.

Neste artigo vamos falar-lhe de alimentos que, apesar de não evitarem a morte, prolongam a vida com qualidade!

Na verdade, e segundo os especialistas da área de nutrição, é possível prevenir uma série de problemas com base numa alimentação correcta e equilibrada, entre eles, o cancro, problemas de ossos, de visão.

Vegetais, fruta, peixe e até chocolate, são alguns dos alimentos que, para além de nos manterem saudáveis, nos dão anos de vida. Saiba, um a um, quais os alimentos que nos mantêm jovens por dentro e por fora!

1. Kiwi
Originário da China, contém ácido propeolítico que melhora a circulação e ajuda a combater o chamado mau colesterol (LDL). Possui também uma enzima chamada actidina que ajuda a digerir as proteínas.
O seu conteúdo elevado de vitamina C ajuda a prevenir constipações. A vitamina C é um antioxidante que elimina os radicais livres e desempenha um papel fundamental no combate ao envelhecimento.
Contém uma quantidade considerável de fibra, potássio, ferro, fósforo, cálcio, magnésio e crómio, que têm um papel muito importante na prevenção de doenças cardíacas.

2. Abacate
Tem 10 vitaminas, entre elas, a vitamina E, o ácido fólico (B9) e glutatião, um derivado proteico com acção antioxidante (combate a degeneração celular).
Contém 10 ácidos gordos, dos quais cinco são mono e poli-insaturados, com destaque para o ómega-9, ómega-7, ómega-6 e ómega-3, sendo este último protector contra o cancro.
Também contém sitosterol, que previne a acumulação de colesterol. Possui, para além disso, aminoácidos essenciais (arginina, fenilalanina, lisina...), fundamentais ao normal funcionamento do organismo.

3. Tomate
Para além de estar bem provido de vitaminas, minerais e flavonóides, contém licopeno, um dos antioxidantes mais poderosos, que lhe dá a cor vermelha e tem 'um papel antioxidante activo na degenerescência celular que conduz ao envelhecimento', explica o nutricionista Tiago Osório de Barros.
Fortalece as paredes celulares, depura o organismo de substâncias tóxicas e aumenta as defesas.
Previne o aparecimento de doenças do coração e dos seus vasos sanguíneos, é benéfico para a visão e melhora a saúde do sistema nervoso.

4. Presunto
O presunto protege o coração e reduz o colesterol, desde que não seja excessivamente gordo nem demasiado salgado.
Os seus ácidos gordos monoinsaturados e o ácido oleico previnem as doenças cardiovasculares. Tem cerca de 40% de proteínas, pelo que pode substituir a carne nas refeições, sendo importante na formação da massa muscular.
Tem vitamina E, um potente antioxidante. Também é rico em cobre (essencial para os ossos e cartilagens), ferro e fósforo.

5. Brócolos
Contem zinco que favorece a função da próstata e a qualidade do esperma.
Muito ricos em luteína, reduzem ligeiramente os efeitos da degenerescência macular da idade (DMI).
São ideais para grávidas, convalescentes, pessoas anémicas, etc... por causa do elevado aporte de ácido fólico e ferro. Actuam como fitoestrogénios na menopausa (tal como a soja).

6. Espinafres
Têm provitamina A e vitaminas C e E, todas elas antioxidantes. São uma fonte inesgotável de vitaminas do grupo B, como folatos, B2, B6, B3 e B1, que possuem uma acção anti-envelhecimento pelo seu papel como co-factores enzimáticos.
Relativamente ao seu conteúdo mineral, os espinafres são ricos em ferro, magnésio, potássio, sódio, fósforo e iodo. Para além das vitaminas, são ricos noutras substâncias antioxidantes como o glutatião, os ácidos ferúlico, o cafeico e o beta-cumárico e carotenóides.

7. Soja
Contém vitaminas A e E, e três do grupo B (B1, B2 e B5). A vitamina ajuda a conservar os epitélios celulares, que revestem as superfícies do corpo e dos órgãos. A vitamina E tem um efeito antioxidante, combatendo os radicais livres.
Possui mais minerais do que qualquer outra leguminosa, sobretudo potássio e fósforo. A relação cálcio/fósforo é essencial para uma boa estrutura óssea. O potássio tem uma importante acção a nível muscular.
Ajuda a prevenir alguns tipos de cancro, sobretudo na mulher após a menopausa. Alivia os sintomas da menopausa.

8. Frutos secos
Contêm proteínas (entre 14% e 19%), vitaminas do grupo B, aminoácidos, minerais, ácidos gordos poliinsaturados (nozes), ácidos gordos monoinsaturados e fibra.
Segundo Tiago Osório de Barros, 'as proteínas são imprescindíveis na preservação e formação das estruturas musculares'. As amêndoas, as nozes e as avelãs são as que têm melhores propriedades antioxidantes por causa da sua maior concentração em vitaminas.

9. Chocolate preto
Tem uma grande actividade antioxidante graças aos seus flavonóides, combatendo os sinais do envelhecimento.
Beneficia a dilatação das artérias e o aumento do seu diâmetro. Para além disso, diminui a rigidez aórtica em cerca de 7%. Actua como um antiplaquetário eficaz, prevenindo a formação de trombos.
Estimula as funções cerebrais graças à fenetilamina, um alcalóide que actua como neurotransmissor cerebral.

10. Alho
Tem propriedades anti-sépticas, antifúngicas e antimicrobianas, melhorando a resposta a vírus, bactérias e fungos.
Tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, contribuindo para reduzir o envelhecimento e a degeneração celular, que está na origem de alguns tipos de cancro.
Ajuda a reduzir os níveis elevados de pressão arterial. Reduz o chamado mau colesterol (LDL), aumenta o colesterol bom e previne problemas de disfunção eréctil no homem.

11. Azeite virgem (e azeitonas)
Tem um alto teor de ácido oleico, uma gordura monoinsaturada rica em vitaminas A, D, K e, especialmente, em E, que actuam como antioxidantes.
Reduz o risco de doenças cardiovasculares e controla a tensão arterial.
Favorece a absorção de cálcio, fósforo, magnésio e zinco, tendo por isso um papel importante ao nível da formação e manutenção de ossos fortes e saudáveis.

12. Peixe azul
Prolonga a vida das nossas artérias graças aos seus ácidos poli-insaturados (sobretudo o ómega-3), muito benéficos para o sistema cardiovascular. É rico em minerais e vitaminas, tendo, portanto, uma boa acção antioxidante.
Tem um único senão: as espécies provenientes de águas poluídas (sobretudo as que andam menos à superfície) contêm mercúrio, um metal pesado que se for ingerido de forma crónica é prejudicial para o organismo.
O mais recomendável é ingerir peixe entre quatro a cinco vezes por semana e variar o mais possível as espécies: cavala, sardinhas, salmão, atum, truta, anchovas, arenque...

13. Chá verde
Esta bebida é apreciada há mais de 5.000 anos nas culturas orientais. É rica em polifenóis, bioflavonóides e vitaminas A, C e E, o que a torna num elixir antioxidante e anticancerígeno.
Reforça o sistema imunitário, protegendo o organismo de bactérias e vírus prejudiciais. Ajuda a reduzir a gordura corporal e previne as doenças cardíacas. Regula o nível de colesterol.

14. Mel
Os seus minerais são assimilados directamente e contribuem para a manutenção do esqueleto (cálcio) e para a regeneração do sangue (ferro).
Tem um alto poder nutritivo, pelo que é um substituto ideal do açúcar industrial ou refinado. As suas enzimas facilitam a boa assimilação de outros alimentos.
É um bom remédio contra a fadiga, pelo fornecimento de hidratos de carbono de absorção rápida e pela fácil reposição das reservas gastas.

15. Cebola
É uma boa fonte de fibra, vitaminas e minerais, essenciais para o bom funcionamento do organismo. É rica em compostos enxofrados, que fazem parte do seu óleo essencial e que actuam sobre as vias respiratórias, melhorando a expectoração.
Para além das vitaminas C e E, contém flavonóides, entre os quais se destacam as antocianinas e a quercetina, todos eles compostos antioxidantes.

Fonte e texto: Madalena Alçada Baptista
Revisão científica: Dr. Tiago Osório de Barros (nutricionista no Espaço Qualidade e Saúde, em Lisboa) - Portugal

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

PROJETOS SODIS


Já mais de 3 milhões de pessoas purificar a água potável com o método SODIS. Infelizmente, ainda a quase 1 bilhão de pessoas estão sem água potável comparados. Portanto, temos intensificado nossas atividades nos últimos anos. Particularmente na África, que aumentou consideravelmente o número de projetos nos últimos anos. Atualmente estamos implementando projetos SODIS em 23 países em África, Ásia e América Latina através de

Um dos principais critérios para a selecção de países em que trabalhamos, a proporção de pessoas sem acesso sustentável a água potável segura. Igualmente importante, contudo, trabalhar com uma organização parceiro experiente e confiável local juntos. Isto é crucial para o sucesso de um projeto, pois os parceiros são responsáveis pela implementação no campo

Para realizar os projectos tão barata quanto possível, dividimos o treinamento de SODIS, sempre que possível sobre as actividades existentes das organizações parceiras. Isso nos permite fazer uso das estruturas existentes e beneficiar de bem-equipes estabelecido

A formação de pessoas no método SODIS, podemos visitá-los em casa ou cursos em escolas, através de centros de saúde ou outras instituições. Dependendo das estruturas locais, meio geográfico ou a situação política, podemos seleccionar o modo mais eficiente de formação. Muitas vezes usamos várias estratégias ao mesmo tempo a chegar a muitas pessoas

Para ancorar a aplicação de longo prazo do método SODIS para a população local, estamos comprometidos por vários anos nas áreas de projeto e trabalhar com métodos desenvolvidos especialmente para a educação de adultos. O treinamento de SODIS é sempre combinado com orientações sobre a melhoria da higiene, como lavar as mãos com sabão

Com projetos incontáveis, damos o nosso acesso das pessoas à água potável. Nós também sensibilizar os governos para o método SODIS para conseguir uma distribuição nacional. Estamos também a trabalhar em estreita colaboração com ONGs locais e internacionais, governamentais e agências de desenvolvimento das Nações Unidas, juntamente com o método SODIS rapidamente disseminar na população.

MÉTODO SODIS



Com a ajuda da luz solar e água esterilizada pode ser feita como potável.

A desinfecção solar da água - método SODIS ou curto - oferece uma solução para a prevenção da diarréia, uma das principais causas de morte de pessoas nos países em desenvolvimento.
Água potável em 6 horas
O método SODIS é ideal para o tratamento de água potável nos países em desenvolvimento.

Ela requer apenas a luz solar e garrafas PET. E Veja comoA água é colocada em garrafas PET transparentes e colocados às 6h no sol.

A informação contida na luz solar, raios UV-A matar agentes patogênicos, como vírus, bactérias e parasitas (Giardia e Cryptosporidium) de. O método funciona mesmo no ar e temperaturas baixas da água.
O método SODIS as pessoas podem tratar a própria água de beber. O método é muito fácil e seguro de usar. É particularmente boa para tratar de pequenas quantidades de água potável.
Pesquisar
Numerosos estudos científicos demonstrar a eficácia do método SODIS. Ela mata com eficiência Patógenos na água.

A melhoria da Saúde da população, devido ao método é demonstrada. Baseada em pesquisas no campo Estratégia de Formação é sabido, as ferramentas de comunicação são especialmente apropriados.

Além disso, o uso de Garrafas PET para o método SODIS provou ser segura.

Reconhecimento internacional
A World Health Organization, WHO, UNICEF e da Cruz Vermelha recomendar o método SODIS, portanto, como um caminho para o tratamento de água potável nos países em desenvolvimento.
"Desinfecção solar é um exemplo de outro método de efeitos positivos comprovados para a saúde, que apenas exige baixo investimento de capital por parte dos usuários e, portanto, adequado para os mais pobres." OMS, 2007
"A UNICEF distribuiu uma vasta gama de métodos de tratamento, tais como usuário filtros amigável, simples desinfecção solar (SODIS) e de cloro no ambiente doméstico.

Esses métodos são todos rentável, eficiente e aplicável ao nível do agregado familiar ". UNICEF, 2009
Cruz Vermelha Award 2006: "O júri considerou que o SODIS impressionante como um método de usar os meios mais simples para um abastecimento de água melhor e mais seguro e, assim, para reduzir a diarréia e outras doenças, contribuindo assim para a mortalidade nos países em desenvolvimento." Cruz Vermelha, 2006

SODIS - ÁGUA POTÁVEL EM 6 HORAS


Desinfecção Solar da Água - SODIS o método - é um procedimento simples para desinfecção de água potável.


Água-primas contaminadas em PET transparentes ou garrafas de vidro preenchida e colocada em 6 horas no sol.


Durante este tempo, os raios ultravioleta do sol para matar doença produtoras de bactérias da diarréia.


O método SODIS ajuda a evitar diarréia e, assim, salvar vidas.


Isso é urgente, porque cada dia mais de 4000 crianças morrem em conseqüência da diarréia. SODIS (uma abreviação de Desinfecção Solar da Água) é um compromisso de Eawag.


Estamos comprometidos com a disseminação do SODIS método em países em desenvolvimento. Isto dá às pessoas no sul de acesso à água potável e melhorar a sua saúde a longo prazo.

COMO PURIFICAR ÁGUA COM BACTÉRIAS

domingo, 6 de dezembro de 2009

ESGOTO TRATADO É PREVENÇÃO


A população brasileira produz, em média, 8,4 bilhões de litros de esgoto por dia. Desse total, 5,4 bilhões não recebem nenhum tratamento, ou seja, apenas 36% de esgoto gerado nas cidades do País são tratadas. O restante é despejado sem nenhum cuidado no meio ambiente, contaminando solo, rios, mananciais e praias do país inteiro, sem contar com os danos diretos que este tipo de práticas causa á saúde da população.

A constatação é do Instituto Trata Brasil, que realizou um estudo, com o apoio do Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento. Foram avaliados os serviços de saneamento básico prestados nas 79 cidades brasileiras que possuem população superior a 300.000 habitantes. São as cidades que apresentam os maiores problemas sociais decorrentes da falta de serviços e que concentram cerca de 70 milhões de pessoas no País.

A pesquisa revelou que, entre 2003 e 2007, período em que o estudo foi realizado, o atendimento para questões de saneamento das cidades avaliadas melhorou 14% e o índice de tratamento de esgoto avançou 5%.

O estudo apontou, ainda, que os municípios do país que mais se destacaram na avaliação estão todos localizados na região sudeste do país. São eles: Franca (SP), Uberlândia (MG), Sorocaba (SP), Santos (SP), Jundial (SP), Niterói (RJ), Maringá (PR), Santo André (SP), Mogi das Cruzes (SP) e Piracicaba (SP), em ordem de classificação. No entanto, apesar dos números revelarem que o Brasil melhorou o alcance da prestação dos serviços de coleta e de tratamento de esgoto, a pesquisa demonstra que o País não avançará na questão do saneamento básico sem o engajamento das prefeituras.

Fonte: Livro de GUSTAVO SIQUEIRA Gigantes da Ecologia

CURIOSIDADES SOBRE A ÁGUA


Se toda a água da Terra, doce, salgada e congelada, fosse dividida entre seus habitantes, cada pessoa teria direito a oito piscinas olímpicas cheias.

Mas se dividirmos somente a água potável entre as mesmas pessoas, cada um teria direito a apenas 5 litros de água.

A Terra possui 1,4 bilhão de quilómetros cúbicos de água (um quilómetro cúbico tem um bilhão de metros cúbicos de água). Desse total, 97,5% é salgada. Sobram 2,5% de água doce, a maior parte congelada.

Para não secarmos os recursos, só podemos usar a água que é renovada pelas chuvas, que são apenas 0,002% de toda a água do planeta.

Chove 16 bilhões de litros de água por segundo no planeta Terra.

Fonte: Livro de GUSTAVO SIQUEIRA Gigantes da Ecologia

RESERVAS HÍDRICAS DO BRASIL


O Brasil possui uma das maiores reservas hídricas do Mundo, concentrando serca de 12% da água doce superficial disponível no planeta, mas o contraste na distribuição da água é enorme:
A região Norte, com 7% da população, possui 68% da água do País, enquanto o Nordeste, com 29% da população, possui 3%, e o Sudeste, com 43% da população, conta com 6%.

Além disso, problemas como desmatamento das nascentes e a poluição dos rios agravam a situação. Em consequência, 45% da população não têm acesso aos serviços de água tratada e 96 milhões de pessoas vivem sem esgoto sanitário.

A agricultura é o setor que mais consome água no País, cerca de 59%. O uso doméstico e o setor comercial consomem 22% e o setor industrial fica por último com 19% de consumo.

Projecções feitas por cientistas calculam que em 2025, cerca de 2,43 milhões de pessoas estarão sem acesso á água.

O desperdício é outro grande problema. Na verdade é uma das causas da escassez. No Brasil, 40% da água tratada fornecida aos usuários são desperdiçados.

Cada pessoa necessita de 40 litros de água por dia, mas a média brasileira de consumo é de 200 litros.

Fonte: Livro de GUSTAVO SIQUEIRA Gigantes da Ecologia

QUALIDADE DA ÁGUA COMPROMETIDA


A água limpa está cada vez mais rara na Zona Costeira e a água de beber cada vez mais cara. Esta situação resulta da forma como a água disponível vem sendo usada: com desperdício - que chega entre 50 e 70% nas cidades, e sem muitos cuidados com a qualidade. Assim, parte da água no Brasil já perdeu a característica de recurso natural renovável (principalmente nas áreas densamente povoadas), em razão de processos de urbanização, industrialização e produção agrícola, que são incentivados, mas pouco estruturados em termos de preservação ambiental e da água.

Nas cidades, os problemas de abastecimento estão diretamente relacionados ao crescimento da demanda, ao desperdício e à urbanização descontrolada, que atinge regiões de mananciais.

Na zona rural, os recursos hídricos, também são explorados de forma irregular, além da parte da vegetação protetora da bacia (Mata Ciliar) ser destruída para realização de actividades como agricultura e pecuária. Não raramente, os agrotóxicos e dejetos utilizados nessas atividades também acabam por poluir a água.

A baixa eficiência das empresas de abastecimento se associa ao quadro de poluição: as perdas na rede de distribuição por roubos e vazamentos atingem entre 40 e 60%, além de 64% das empresas não coletarem o esgoto gerado.

O saneamento básico não é implementado de forma adequada, já que 90% dos esgotos domésticos e 705 dos afluentes industriais são jogados sem tratamento nos rios, açudes e águas litorâneas, o que tem gerado um nival de degradação nunca imaginado.

ALTERNATIVAS

A água disponível no território brasileiro é suficiente para as necessidades do País, apesar da degradação.

Será necessário, então, mais consciência por parte da população no uso da água e, por parte do governo, um maior cuidado com a questão do saneamento e abastecimento.

Por exemplo, 90% das atividades modernas poderiam ser realizadas com água de reuso. Além de reduzir a pressão sobre a demanda, o custo dessa água é pelo menos 50% menor do que o preço da água fornecida pelas companhias de saneamento, porque não precisa de passar por tratamento.

Apesar de não ser própria para consumo humano, poderia ser usada, entre outras atividades, nas industriais, na lavagem de áreas públicas e nas descargas sanitárias dos condomínios. Além disso, as novas construções, casas, prédios e complexos industriais, poderiam incorporar sistemas de aproveitamento da água da chuva, para usos gerais que não o consumo humano.
Após Rio-92, especialistas observaram que as diretrizes e propostas para a preservação da água não avançaram muito e redigiram a Carta das águas doces no Brasil. Entre os tópicos abordados, ressaltaram a importância de reverter o quadro de poluição, planejar o uso de forma sustentável com base na Agenda 21 e investir na capacitação técnica em recursos hídricos, saneamento e meio ambiente, além de viabilizar tecnologias apropriadas para as particularidades de cada região.

Fonte: Livro de GUSTAVO SIQUEIRA Gigantes da Ecologia

SABE O QUE É UM CICLO HIDROÓGICO?


A água está em constante movimento e descreve um ciclo na Natureza: evapora do mar, dos rios, dos açudes, das lagoas, e da umidade do solo; forma nuvens; chove; escoa em rios e se infiltra no subsolo para logo retornar ao mar, onde evapora novamente.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

PLANO NACIONAL DE SANEAMENTO BÁSICO

Plano Nacional de Saneamento Básico
Introdução
Com o advento da Lei nº 11.445/07, foi cunhado o conceito de saneamento básico como o conjunto de serviços, infraestruturas e instalações de abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e drenagem de águas pluviais urbanas.

A lei definiu também as competências quanto à coordenação e atuação dos diversos agentes envolvidos no planejamento e execução da política federal de saneamento básico no País. Em seu art. 52 a lei atribui ao Governo Federal, sob a coordenação do Ministério das Cidades, a responsabilidade pela elaboração Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab).

A questão do planejamento do setor já foi objeto de vários debates e do posicionamento do Conselho das Cidades que editou a Resolução Recomendada nº. 33, de 1º de março de 2007,estabelecendo prazos e instituindo um Grupo de Trabalho integrado por representantes do Governo Federal para o acompanhamento da elaboração do PLANSAB.

O Grupo de Trabalho Interministerial e o Grupo de Acompanhamento do Conselho das Cidades (GTI e GA), incumbidos de acompanhar o Plansab, também participaram das discussões sobre a política e o conteúdo mínimo dos planos de saneamento básico cujas orientações constam da Resolução Recomendada nº 75 aprovada pelo Concidades.

A esse aspecto, soma-se o compromisso do País com os Objetivos do Milênio das Nações Unidas e a instituição de 2009 - 2010 como o Biênio Brasileiro do Saneamento (Decreto nº 6.942/09), com o propósito de mobilizar para o alcance da meta de, até o ano de 2015, reduzir pela metade a proporção de pessoas que não contam com saneamento básico.

Participação do MMA no Plansab
O MMA, por intermédio do Departamento de Ambiente Urbano da Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, integra o Grupo de Trabalho Interministerial (GTI), na condição de coordenador, na esfera federal, do Programa Nacional de Resíduos Sólidos do Plano Plurianual 2008-2011. Do GTI participam, além do MMA: a Casa Civil da Presidência da República, o Ministério da Fazenda, o Ministério do Turismo, a ANA, o Ministério da Integração Nacional, a CODEVASF, o Ministério da Saúde, a FUNASA, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, a Caixa Econômica Federal, o BNDES e o Conselho das Cidades sob a coordenação do Ministério das Cidades. Incumbe ao GTI coordenar a elaboração e promover a divulgação do Plansab.

A título de subsídio, a SRHU/DAU, entre outras ações, promoveu a realização de uma oficina em 29 de outubro de 2008, em Brasília, DF. O objetivo da oficina foi de extrair os aspectos fundamentais da problemática dos Resíduos Sólidos Urbanos - RSU para o planejamento de curto, médio e longo prazo no âmbito do Plano Nacional de Saneamento Básico.

Pacto pelo Saneamento Básico
Após o lançamento, em dezembro de 2008, do "Pacto pelo Saneamento Básico: mais saúde, qualidade de vida e cidadania", documento cujo propósito é buscar a adesão e o compromisso de toda a sociedade em relação aos eixos, estratégias e ao processo de elaboração do PLANSAB, ingressa-se na fase de elaboração do "Panorama do Saneamento Básico no Brasil".

O Compromisso pelo Meio Ambiente e Saneamento Básico
Em decorrência do "Pacto pelo Saneamento Básico", o Ministério do Meio Ambiente e o Ministério das Cidades decidiram firmar o "Compromisso pelo Meio Ambiente e Saneamento Básico" que consiste em um conjunto de ações em curso ou a serem estruturadas para atingir metas intermediárias preconizadas pela Lei de Saneamento Básico até o ano de 2020. Com o objetivo de construir e contribuir para a definição conjunta de ações e programas de grande relevância para o setor de saneamento, o "Compromisso" resulta de uma ampla reflexão sobre as tendências e os desafios atuais do saneamento básico no Brasil.

Articulação Institucional entre o MMA e o Ministério das Cidades
A parceria entre o MMA, por intermédio da SRHU/DAU e da ANA, e o Ministério das Cidades consolida-se, portanto, por meio dos seguintes processos:
a) O Ministério do Meio Ambiente é o coordenador do Programa de Resíduos Sólidos do Governo Federal no PPA 2008-2011 . No GTI, o MMA, por meio da SRHU, responde pelas questões relacionadas ao tema;
b) O MMA, por meio da SRHU, atua como Secretaria-Executiva do Conselho Nacional de Recursos Hídricos, fórum no qual foi criado um Grupo de Trabalho ligado à Câmara Técnica do Plano Nacional de Recursos Hídricos. A atuação do GT inaugura um movimento pela integração entre o CNRH e o Conselho das Cidades, representando um canal capaz de incorporar as expectativas da área de recursos hídricos no Plano Nacional de Saneamento Básico;
c) O MMA atua como Secretaria Executiva do Conselho Nacional de Meio Ambiente, fórum no qual também está prevista a apreciação do Plano Nacional de Saneamento Básico;
d) A SRHU é responsável pela formulação da Política Nacional de Recursos Hídricos e a ANA por sua implementação, política que mantém importantes interfaces com a Política Federal de Saneamento Básico;
e) Dentre as suas atribuições, a ANA , exerce a regulação dos serviços de saneamento básico, por meio da emissão de outorgas (de uso da água e de lançamento de efluentes) e dos CERTOHs, assim como da cobrança pelo uso da água.

Fonte: Site do Ministério do Meio Ambiente